Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Indecisa do Costume

12.04.18

Então. acabou...


A Indecisa do Costume

Conheces uma pessoa, começas a descobrir algumas afinidades, dobras-te para poder conquista-la diariamente, adaptas-te a uma rotina totalmente diferente da tua, entregas-te, conheces todos os defeitos e incertezas daquele que tu escolhes-te amar.

Sei que todo esse processo requer tempo, é complicado. Tu precisas de disposição e muita energia... e aí, depois de tudo, já não existe mais nada, tu já começas a pensar “vou ter que começar tudo de novo.” – que bela ironia.
Já te digo que isso vai doer. Mas a verdade é que cada um sofre de uma forma diferente. Só nos sabemos aquilo que sentimos.
Não é uma regra, mas é provável que tu passes por algumas fases. Talvez em algum momento tu queiras apenas ficar no teu quarto com as luzes apagadas. Outras talvez percas a vontade de sair, nem a viagem tão esperada.

Tem aquela fase do choro, aquela famosa limpeza da alma, onde tu colocas tudo de mau para fora. E cá entre nós, chorar pode até ser o melhor remédio. Algumas madrugadas poderão ser perdidas por conta da maratona de series, com chocolate e gelado. E algum tempo depois, tu voltas a socializar. É ai que passas pelo pior momento, ter de responder aquele “estás bem?” Você diz sorrindo que sim, mas por dentro está gritando aos quatro cantos do mundo “eu perdi o amor da minha vida, como queres que eu esteja bem?”

Pode até parecer um drama de tua parte, mas não penses assim, é apenas teu coração que não está em paz. Há quem diga que esse é o grande desafio do término de uma relação, reconstruir-se.

Mas não te preocupes são apenas fases. Difíceis, porém, necessárias. 
Nem toda história terá um final feliz. E por mais difícil que pareça o tempo vai se encarregar de te ajudar. O fim de um namoro é apenas o encerramento de um ciclo, e com toda certeza, não será o fim da tua vida.Resultado de imagem para fim de relacionamento