Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Indecisa do Costume

19.09.18

Deixei de acreditar...


A Indecisa do Costume

Um dia eu deixei de acreditar no amor. Deixei de ter tanta certeza de que tudo ia dar certo. Toda aquela confiança e expectativa que eu tinha de que comigo seria diferente, que eu não me permitiria viver sem encontrar e ficar com meu grande amor, ou mesmo que jamais me depararia com um desses relacionamentos rasos, que desvanecem pouco a pouco.

Eu encontrei um amor, acabou. Depois encontrei outros “amores”, percebi que nunca os tive. Encontrei pessoas boas, mas não amei. Encontrei pessoas ruins, e achei que estava apaixonada. Depois de vários e vários pedaços arrancados na alma, percebi que com cada pedaço que ia, ia também um pouco de mim. Um pouco da alegria, um pouco da espontaneidade, um pouco da confiança, um pouco da autoestima... E foi assim, pouco a pouco, que eu deixei de acreditar no amor, no final feliz, na amizade verdadeira, no relacionamento saudável, no sentimento genuíno, no companheirismo... Tudo!

Mas, por incrível que pareça, foi exatamente nesse momento, quando desacreditei de tudo, quando pensei que nada do que eu sonhei realmente existia, que passei a dar mais valor ainda a tudo isso.

Foi nessa hora que ficou fácil abrir mão do relacionamento “sem graça”, de amizades falsas, do “amor” abusivo, e começar a deixar por perto apenas aquelas pessoas que realmente se importam comigo. Exatamente por conhecer os falsos amigos é que aprendi a diferenciar dos verdadeiros. Exatamente por perder um amor, que aprendi a não tratar de qualquer jeito aquela pessoa que realmente importa. E é exatamente quando vivi um amor raso, que percebi a importância de só deixar entrar na minha vida aquela pessoa que claramente sabe o tamanho do meu valor.

Quando me dei conta disso percebi que eu nunca desisti de verdade. Eu só precisava de me conhecer melhor pra não aceitar mais na minha vida pessoas que me amem menos do que eu sei que mereço.

E foi nesse exato momento que percebi que o verdadeiro amor estava dois passos ao lado eu nem tinha percebido…

 

Resultado de imagem para deixei de acreditar nas pessoas

16.09.18

O quanto me fazes falta


A Indecisa do Costume

Hoje acordei e senti o teu cheiro, o teu toque, a tua falta.

Lembrei-me de quando éramos um. De quando eu sentia aquele amor incondicional e sabia que tu também sentias. Lembrei de como eu costumava todos os dias enviar uma mensagem carinhosa seguida de “gosto muito de ti”.

Lembrei das vezes que discutíamos, e no outro dia estava tudo bem... fui a rua a segurar o choro, imaginando o quando queria que nos encontrássemos. Chorei feita louca no meio da rua.

Lembrei também da tua cara cada vez que eu fazia um dos meus dramas, e do teu abraço para acabar com cada um deles.

Lembrei cada vez que tu me davas na cabeça. Lembrei do cheiro do teu perfume. Lembrei das músicas altas no carro e do quanto ria contigo.

Hoje, especialmente, lembrei de tudo que costumávamos fazer juntos e de cada expressão tua- feliz, triste, bravo, cansado, com fome, chateado... Não importa, sei todas de cor, como um livro que se lê muitas vezes.

Lembrei-me também da memória mais triste de todas...aquela última vez que estivemos juntos. A última vez que senti o teu toque, o teu cheiro, que vi o teu sorriso e que ouvi a tua voz. E que saudade da tua voz.

Não faz assim tanto tempo que nos deixamos de dar, mas parece que já fez um século. Já seguiste a tua vida, estás feliz com outras pessoas. Eu estou feliz também, e sei que vou ser feliz. E nós dois? Vamos continuar assim talvez por algum tempo, mas sinto a tua falta, todos os dias. Tu sabes!!! 

 

Resultado de imagem para melhor amigo

13.09.18

E se ...


A Indecisa do Costume

E se ele voltasse?

Qual seria a tua reação?

Se ele chegasse de repente e te pedisse perdão por tudo, que ainda não conseguiu esquecer-te e que provavelmente nem vai conseguir?

 Se ele chegasse e te dissesse que errou e que se arrepende de cada erro, de cada palavra que ele usou para te ferir e cada atitude equivocada que ele tenha vindo a tomar?

Se ele te pedisse uma segunda chance e te prometesse que desta vez ia ser tudo diferente?

Essas são as perguntas que eu me fazia todos os dias, todos os dias eu esperava esse dia chegar, o dia que tu ias voltar e dizer que querias tentar recomeçar.

Hoje a minha vida não gira mais em torno desta expectativa da tua volta, mas confesso que boa parte do meu pensamento durante o dia era direcionado pra essa volta que talvez nunca aconteça. Até porque já faz muito tempo, então se hoje voltasses, certamente não nos reconheceríamos mais porque o tempo passou e eu mudei, tu mudaste as coisas mudaram e por isso não somos mais os mesmos, não seria mais a mesma coisa. Mas eu pergunto, e se tu voltasses tudo seria melhor ou pior?

São perguntas das quais talvez eu nunca tenha uma resposta, mas isso não me impede de pensar, isso não me impede de sentir saudade e nem me impede de querer-te de volta. Será que tu fazes essas perguntas às vezes? Ou será que tu já seguiste em frente como se nada tivesse acontecido? Eu não sei se um dia tu vais voltar, mas se caso isso vier a acontecer, quero que saibas que o meu sentimento mais bonito já não é teu!

 

casey 1.jpg

 Photo by: Casey Green

01.09.18

Tu não vais ficar sozinha...


A Indecisa do Costume

Para com essa mania de dizer que vais morrer sozinha, para de dizer que tens o dedo podre para escolher alguém. Para de dizer que ninguém vê o teu sorriso, que o teu cabelo é feio, que tua barriga está grande, o teu corpo não é o ideal para fazer alguém olhar para ti. Enquanto tu estás aí te enchendo de defeitos, em algum lugar tem alguém que daria tudo para conhecer alguém exatamente como tu, exatamente com esse sorriso, com esse cabelinho atrapalhado, com esse jeitinho tão carismático e aconchegante que, mais parece um abraço.

Por favor, para com esse egoísmo de dizer que nunca ninguém vai te querer e começa a olhar ao teu redor, tenho certeza de que tu estás cheia de admiradores e nem sabes. Não sabes porque invés de estares feliz exatamente por seres com és, estás a lamentar-te pela beleza que só tu não consegues ver. Miúda, tu és linda exatamente assim, entende isso de uma vez por todas.

Olha para esse teu sorriso, cheio de luz, parece um convite para a felicidade. Olha para esse teu olhar, meigo e tão doce, esse teu jeitinho carinhoso e meigo que, mais parece paz. E queres saber? Se tu ainda não encontras-te alguém, não te preocupes, essa pessoa vai aparecer e, quando tu a encontrares, podes ter a certeza que ele vai te dizer: “eu sempre sonhei em encontrar alguém como tu” e inexplicavelmente, essa frase vai te dar a certeza de que realmente tu és amada e que encontras-te exatamente a pessoa que tu deverias encontrar. Não precisas de ter pressa, não precisas de estar a procura e muito menos com medo de ficar sozinha. Essa pessoa vai chegar quando tu menos esperares e vai te fazer feliz de uma forma que tu nunca pensaste ser. Acalma esse coração e começa a acreditar mais em ti. 

 

Imagem relacionada