Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Indecisa do Costume

26.05.18

Reciprocidade


A Indecisa do Costume

Sabes qual é a chave para um relacionamento feliz? Não? Então fica a saber que essa “chave”, todos podemos e devemos ter acesso. A verdade, é que se trata de um substantivo feminino que atende pelo nome de reciprocidade. 
Tens que concordar comigo quando digo que ninguém vai querer uma relação morna. Ninguém quer permanecer onde não exista mutualidade.
Pode ser difícil de entender isto, mas se tu expuseres os teus gostos, mostrar ao mundo o teu melhor e ele retribuir de bom grado, podes ter a certeza que estás no caminho certo.
Essa tal de reciprocidade é a base para todos os relacionamentos. Chega a ser pecado tu gostares, quereres ou até mesmo, sentires mais que o outro. Na estrada das relações, segue sempre o caminho da reciprocidade – ela é uma via de dois sentidos, lembra-te disso. Dá amor a quem te dá amor. E se por algum acaso, te tratarem com indiferença, faz o mesmo.
Se tu gostas de gente que corre atrás, que procura e se preocupa. Que não te marque apenas nos sorteios e memes, e sim, que marque a tua vida. Gostas de gente que envia um bom dia antes mesmo de acordares, que te deseja uma boa noite de sono antes de se deitar. Gostas desse tipo de gente que não tem medo de se entregar, de se deixar levar, e principalmente, de se declarar. Gosta de pessoas intensas, que usem o bom humor para levar a vida. E se for justamente esse tipo de gente que te faz arrepiar e acreditar que esse sim, é o verdadeiro sentido de amar. Sê tu essa pessoa! Sê sempre o melhor que puderes todos os dias. Compartilha o que for de mais verdadeiro em ti. Pois neste mundo tu sempre colherás o que plantares. 
E vê bem, pode até não ser uma regra, mas, a vida costuma ser recíproca com quem se trata bem.

 

Resultado de imagem para reciprocidade

17.05.18

Aprendi a amar...


A Indecisa do Costume

Conheci-te no domingo, ficamos na segunda, terça conheci a tua família, quarta saímos com os nossos amigos, quinta ficamos juntos em casa e na sexta já estávamos a namorar!

Um pouco rápido?

Pode até ser, mas se somos assim tão intensos, que seja!
Uma semana depois, aqui estamos nós, na tua cama. Acordo a meio da noite e começo a admirar o teu sono. Pergunto-me: “como tu consegues dormir tão sereno?” Parecesses estar a sonhar, e creio eu, que o sonho é bom, pois, estás a sorrir.

Faço um carinho no teu cabelo bem devagar para não te acordar. Vejo as marcas da noite anterior em seu pescoço – alguns arranhões na tua pele, estão visíveis. Já te peço desculpas por isso. 

Dou por mim a sonhar acordada com um sorriso enorme e totalmente parvo no meu rosto.

Os batimentos do teu coração ditam o ritmo da tua respiração – parece estar nas nuvens de tão leve que é. Isso disfarça a força que carregas contigo. E que provavelmente, ainda não descobriste.


Mas vejo essa tua energia, tão boa que me fascina de uma forma que nem sei como explicar. Sinto que tu tens tudo aquilo que eu mais gosto. Estou a sentir por você uma coisa nova, e está a passar a barreira da admiração, do encanto, e acho que é amor.
– Bom dia! Que bom que acordaste. Estava mesmo a querer te dizer algo e não poderia mais esperar. Acho que aprendi a amar. 

Resultado de imagem para amar

11.05.18

Ele não está a mentir...


A Indecisa do Costume

Ele não está a mentir quando diz que sente algo por ti. Ele esta a fala a verdade quando olha no fundo dos teus olhos e diz com todas as palavras o quão especial tu és. Ele não está a querer iludir-te com todo esse carinho e cuidado que ele demonstra. Sim, ele gosta de ti. Mas a verdade é que esse sentimento é forte o suficiente para fazer o amor desabrochar. São palavras sinceras entrelaçadas num sentimento “forte”.
É foda quando isso acontece. 
A gente está sempre demais. Dando demais, envolvendo demais, sentindo demais e enquanto isso o outro... da de si…
Mas não te iludas, isso faz parte. 
Ficamos tão cegos numa relação, que queremos ver apenas as qualidades e as possibilidades de futuro com a tal pessoa e deixamos os defeitos de lado. Esquecemos que para um relacionamento dar bons frutos ele deve fluir naturalmente com equilíbrio e cheio de reciprocidade. E quando isso não acontece, é exatamente aí que sofremos, pois nesse
jogo chamado amor, é o coração quem da às cartas e quase ninguém está hábil para jogar. Deixemos então fluir o amor, o coração fara o seu papel e se soubermos jogar, seremos felizes!

 

Resultado de imagem para amor