Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Indecisa do Costume

29.03.18

Happy Place ...


A Indecisa do Costume

Hoje vou vos falar sobre o meu lugar feliz, um lugar que me faz sentir bem comigo mesma, esse lugar chama-se silêncio.

Sim o silêncio é o meu lugar feliz. Nele sou capaz de me ouvir. De me encontra…

Há algum tempo atras era incapaz de estar sozinha de ouvir o meu pensamento de reflectir sobre qualquer situação, estar sozinha e em silêncio significava um estado de loucura, de sufoco, de solidão, e eu era incapaz de o sentir… sempre estive rodeada de multidão, uma multidão falsa que me fazia sentir alguém que eu não era, aquela mesma multidão que nos faz acreditar que somos perfeitos quando na verdade temos muitos defeitos, cresci assim rodeada de tudo. Cresci com a ideia que era uma princesa e que tinha como garantido tudo o que queria, mas por volta dos 12 anos percebi que o conto de fadas onde vivia, na verdade não existiu nunca, e que a realidade era bastante dura e fria, quando percebo que a vida de alguém importante pode desaparecer de um momento para o outro, e que me tenho de tornar adulta e responsável num abrir e fechar de olhos, a vida de conto de fadas desaparece num instante. Nessa altura era difícil para eu deixar de ser uma menina e passar a ser alguém muito responsável, tomar conta de dois bebes uma casa, e ser adulta não era algo que fizesse parte de uma menina de 12 anos que vivia no mundo de princesas, mas a vida obrigou a que isso acontecesse, e eu soube lidar com isso, cresci e entendi que não podemos ter tudo o que desejamos, mas eu queria ter tudo. E sentia-me sozinha sempre, constantemente abandonada pelos amigos porque não sabiam lidar com a minha necessidade de atenção, comecei a refugiar-me nos rapazes e na atenção que eles me davam aprendi a usar cada um deles com meu “brinquedo” e ai tinha a atenção que queria ate me cansar e escolher outro para “brincar” porque nunca senti amor por ninguém, não era capaz de sentir, por não acreditar mais em contos de fadas e em vida de princesas…fui uma menina má que usou os outros de forma errada para beneficio próprio, não me orgulho disso… sei que com a idade que tenho talvez nunca tenha sentido amor verdadeiro por ninguém, por não acreditar em vidas de princesa e em ser feliz como nos contos de fadas que ouvi em menina.

A muito pouco tempo atrás percebi que existem pessoas capazes de nos mostrar que o mundo das princesas existe se nos formos capazes de lutar para o merecer, e que o silencio por vezes é o melhor aliado para nos fazer entender o quanto estamos certos ou errados, e ai entendei que o silencio era o meu lugar feliz, porque nele sou capaz de me ouvir, de saber o que eu me faz sentir bem ou não, de ouvir todos os meus sentimentos e de os saber organizar para que cada um deles tenha um lugar definido no meu coração para não existirem misturas…

O silencio, o meu lugar feliz ensinou-me a ver a vida com olhos de princesa novamente, e a entender que o amor verdadeiro esta onde nunca esperávamos que ele estivesse.

Resultado de imagem para happy place

28.03.18

Uma Noite Diferente...


A Indecisa do Costume

Enquanto muitos por aí querem sair e curtir a noite, arrasar na festa, bater o salto na pista de dança. Eu estou aqui, a querer ter uma noite diferente. Aproveitar aquele bom trio: cama, conchinha e netflix. Mas só se for contigo...

Não sei se te lembras, mas deixaste o teu pijama aqui comigo. E se o vieres buscar... hoje a noite, pode ser? Quero apenas a tua presença. Preciso de atenção. Mas na verdade sinto falta desse calor humano que tu transmites.,

Claro se quiseres trazer apenas a roupa do corpo (fica a saber que tenho intenção de a tirar), eu tenho tudo pronto, o vinho esta a esfriar, as pipocas a fazer no micro-ondas, e os halls pretos estão na gaveta...comprei pão integral  para o teu pequeno almoço, só para satisfazer o teu desejo...

 

E que tal brincarmos... na cama. Podemos começar com uma guerra de almofadas, ou se preferires vamos diretos aos preliminares.

Tu decides. 

Caso apareças, vou matar toda aquela vontade que tenho de ti. E tenho a certeza que sabes que é muita, tal como eu sei...

Se não vieres.

Prefiro nem pensar...

Estou ansiosa por te ver...

cama.jpg

 

28.03.18

Sem encontrar culpados


A Indecisa do Costume

O nosso fim, nunca foi uma escolha minha. Acho que também não foi uma escolha tua. Mas às vezes, o amor nem sempre é motivo suficiente para manter duas pessoas juntas. E esse foi o nosso caso, não foi suficiente.

Porque eu tenho as minhas dúvidas do teu amor, mas prefiro acreditar que realmente me amavas. Quanto ao meu amor, eu fazia-te sentir que ele sempre se manteve intacto.

E queres saber? Talvez ele continue aqui por muito tempo, talvez ele continue aqui para sempre.

Isso também, não vai ser uma escolha minha, até porque se eu fosse escolher, não serias tu. Agora não. Mas na verdade, tu mereces alguém em condições, não te desejo mal. Fomos intensos enquanto duramos. Eu sei que íamos muito mais longe se não fosse as circunstâncias. Mas o importante é que tentamos.

Nos poderíamos ter feito mais, mas faltou coragem da tua parte, faltou paciência da minha, faltou que os ventos soprassem ao nosso favor.

Sabes, não vou procurar culpados nem motivos. Não vou falar mal de ti por aí, não vou contar das vezes que já chorei por tua causa. Acho que não precisamos disso, até porque, somos maduros até demais para evitarmos isso. Espero, que tu também não fales de mim.

Aproveitamos bastante, não foi? Temos que reconhecer que enquanto durou, foi bom demais.

E é por isso que eu nunca vou precisar de esquecer da tua breve passagem pela minha vida. Talvez, ninguém mais consiga trazer à tona o sentimento que eu tenho por ti...

Enfim, fica bem, sim?

Cuidado pelo caminho, tenta não te perderes, ok?

Estas a ir tão bem... Mas nunca te esqueças que o nosso fim, nunca foi uma escolha minha.

Resultado de imagem para imagens culpa

27.03.18

Ele não te ama...


A Indecisa do Costume

Desculpa se estou a ser demasiado direta, mas a verdade é que ele não gosta de ti. Já esta na hora de esqueceres essa ilusão, esta na hora de perderes esse medo de perder alguém que nunca foi teu.

Se ele gostasse de ti não precisarias de fazer pressão.

Se ele gostasse de ti, seria uma procura mutua e não apenas de um lado.

Se ele gostasse de ti ele não beijaria outras bocas.

Se ele gostasse de ti ele fazia-te sentir isso.

Se ele gostasse de ti ele não te faria chorar, ele não te faria sofrer e muito menos te faria duvidar do amor dele por ti – amor não é duvida, amor é certeza!

A certeza de que podemos contar com uma pessoa para tudo, a certeza de que temos a capacidade de amar, a certeza de que tudo fica mais leve quando estamos com quem amamos – e tu: Tu tens essa certeza, já ele… ele tem a certeza de que não gosta de ti, mas que mesmo assim te tem! Ótimo para o ego dele, péssimo para o teu coração!

Então, entende que nem sempre vamos ter “sorte” de gostar de uma pessoa que também gosta de nos, a tao famosa reciprocidade.

No teu caso, tu gostas! No caso dele, ele adora saber que não gosta, mas que te tem na mão. Não fiques com raiva, apenas segue a direção contraria, por segurança.

Não existe sentimento pior que amar alguém que não gosta de nos do mesmo jeito, é tipo ser apunhalado por um objeto invisível que fere a alma e rasga o coração

FB_IMG_1455667147257.jpg

 

13.03.18

Não Existe


A Indecisa do Costume

Esse homem perfeito que tanto esperas, fica sabendo que ele não vai chegar, ele não existe. Esse homem que te vai compreender mesmo quando não mereces, ele não existe. Esse homem que nunca te vai mentir, não existe.

Não existe porque em qualquer relacionamento, existem omissões aqui e ali, uma pequena mentira aqui e ali, porque as vezes comprensa omitir algo para evitar uma discussão, porque é preferivel manter a paz. 

Esse homem que nunca te vai contrariar e que vai sempre code todas as datas dencordar contigo para te agradar, não existe. 

Porque um homem de verdade, vai dicurdar quando for preciso quer tu gostes ou não.

Esse homem que vai sempre lembrar de todas as datas desde o mais parvo ate ao mais importante, e é assim porque é uma coisa normal do ser humano. Porque é normal esquecer algumas coisas, mas está tudo bem! 

Esse homem que vai sempre pedir desculpa mesmo quando es tu que estas errada, ele não existe. Porque também vais ter de te humilhar e pedir desculpa em algum momento, e aprender a ter maturidade.

Esse homem que vai te aconchegar e mimar, melhor que os teus pais, não existe. Porque não existe aconchego melhor que esse.

Enfim... Deixa de ser louca e para de deixar tanta gente especial para  trás apenas palo simplesx facto de ela ter um defeito minimo, ninguem é perfeito e ninguem é igual.

Talvez devas dar oportunidade a esse que não é perfeito mas que gosta de ti e que mostra que mesmo cheio de defeitos te pode fazer muito feliz. 

escuridão1.jpg

 

03.03.18

Erros que valem a pena


A Indecisa do Costume

Foi o maior erro da minha vida beijar aquela boca, mas foi um erro que eu repetia outras 10 vezes. Voltaria a sofrer tudo de novo para ter aquele abraço quente, aquele beijo molhado, aquele sexo que fazia tudo a volta estremecer.

Querer repetir um erro desses não quer dizer que eu seja estupida ou algo desse género, apenas quer dizer que o erro valeu a pena. Porque sim, existem erros que valem a pena. Existem erros que deixam saudades, que deixam aquela vontade de” quero mais”. Existem erros que nos nunca vamos superar, e que queremos realmente errar de novo.

Porque existem pessoas que por muito que nos façam sofrer também nos fazem sorrir muito, e na maioria das vezes o sorriso fala mais alto que o choro, e foi isso que aconteceu com o meu erro, eu sorri mais do que chorei. Fui muito mais feliz do que triste. Mas existem erros que chegam apenas para nos ensinarem algo, e eventualmente eles também aprendem algo connosco.

Esse foi o caso do meu erro. Chegou, desorganizou a minha vida, foi-se embora e deixou saudade que não vai embora nunca. Mas hoje não sei se quero mais noticias dele, não sei se o quero voltar a procurar. Segui a minha vida, mas penso sempre em ti.

Penso sempre: “maldita a hora que eu beijei aquela boca”, mas no minuto seguinte penso: “ainda bem que beijei aquela boca”.

É confuso, não é?

Mas enfim só espero que estejas bem.

E se nos cruzarmos por ai, deixa-me cometer esse erro novamente.

images.jpg