Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Indecisa do Costume

30.12.17

Balanço de 2017


A Indecisa do Costume

fim de ano.jpgFim de ano, um ano passou, chegou a altura de fazer o balanço geral do ano que acabou de decorrer, acabo de me aperceber que foi sem duvida o ano mais atribulado de toda a minha vida…

Desde o meu 1 emprego, a entrada no curso que tanto queria, das ferias maravilhosas, as pessoas fantásticas que conheci, foi o melhor e mais confuso ano de sempre…

2017, iniciou-se como costume rodeada de amigos, os de a alguns anos para ca, e

 

 

esperada entrevista que me da a chance de poder trabalhar num dos melhores hotéis do Porto, ainda sem entender muito bem o que dai viria, inicio janeiro a trabalhar no sitio onde vim a descobrir depois, onde fui tao feliz…

O ano decorre, com ele conheço pessoas que ficaram pra vida toda, outras que por consequência do destino foram acabando por se afastar e perder contacto, naquele incrível local de trabalho, criei amigos.

Os dias iam passando e não falhava uma semana em que não estivéssemos juntas, jantávamos a segunda, depois passou a ser a sexta por motivos profissionais, todas as semanas la ia eu ter contigo ou tu comigo, sempre juntas, sempre em contacto, e a amizade cresceu tanto, aquela que nunca ninguém vai entender.

Meio ano corrido, e eu cansada de não ver aumento e com medo de diminuição de horário, recebo o teu telefonema com a proposta que me fez mudar de vida, penso um pouco e aceito, sem ouvir ninguém, ai a vida mudou completamente, sai do Hotel, vou para os Cruzeiros, tinha-te comigo todos os dias, a ti e a ele, que agora fazia parte da minha vida também, o nosso cruzeiro, nele vi-te rir ate a barriga doer, e ri contigo, e vi-te chorar como se o mundo tivesse acabado naquele momento, e chorei contigo, fui a tua muleta e tu a minha sempre…

Por motivos que só nos sabemos, acabei por vi embora, e ai começa outra grande aventura, a nossa “crazy trip”, sabias que eu precisava de sair daqui e acabaste por me aceitar numa viagem louca e maravilhosa, a semana mais maluca da minha vida…

Voltamos a “terra” e eu vim para casa, ai começou outra aventura, a procura de saber o que iria fazer depois disto tudo, assim nasceu este blogue, como forma de escape para aquelas emoções que não sabia segurar em mim, e ai surge outra ideia vinda de uma amigo, porque não a escola de hotelaria?

A ideia que no inicio me deixou de pé atras, veio a revelar-se uma das melhores decisões da minha vida…

Inscrevo-me no ultimo dia, e ai percebo que tenho apenas duas semanas para me preparar para os exames de admissão, “que loucura, eu não vou conseguir”, foi o pensamento inicial, e ai surge a tua vinda de ferias, em que me dizes que precisas de ir para longe que queres te distrair, “pegamos o comboio e vamos para Sintra”, sugeri eu, mais louca que tu …

E fomos, com eles, tivemos as melhores ferias de sempre, em que eramos tu e eu, juntas sem mais dramas nem problemas, eu tu e o loki, o nosso loki… que saudades que eu tenho dele…

Nessas ferias percebemos que existem pessoas exatamente iguais a nos, e que existem outras tantas com falta de algo como nos. Voltamos de ferias e eu vou a correr para escola fazer os malditos exames, e não sei bem como, tiro altas notas… duas semanas de espera, as colocações nunca mais saiam, e eu em desespero, ate que sai a colocação e eu vejo que entrei mas que não seria assim tao fácil, o curso em que sou colocada é em inglês a língua que não domino e que me faria tanta falta.

Chorei baba e ranho, mas não desisti apensar de pensar nisso vezes e vezes sem conta, e a verdade é que este curso esta a trazer-me tudo de bom, nele encontrei pessoas fantásticas que não me deixam nunca mais desistir deste curso, nesta escola percebi que existe algo que eu não sabia que era possível, as pessoas dão-se bem umas com as outras, claro isso depende das pessoas, mas no geral as pessoas dão-se bem.

Encontrei uma igual e isso é tao bom, a tua historia tocou-me o coração, mesmo antes d a saber eu sabia que tinhas alguma coisa que me fazia sentir próxima de ti, tenho um imenso orgulho em ti, na pessoa que és e na pessoa que te vais tornar, e podes anotar no teu caderno, que eu vou anotar em algum dos meus 😊 eu nunca mais te vou largar.

Bem hoje é o ultimo dia do ano, podia estar a dizer tudo o que quero para 2018, mas prefiro apenas agradecer, a cada um de vocês, por sempre estarem la, OBRIGADA, 2018 será um ano ainda melhor, e espero ter-vos la ao meu lado.

11.12.17

Perdi-te


A Indecisa do Costume

<

received_1678521345500442.jpeg

p>Perdi-te, nao pensei que doe-se assim. Sabia o quanto eras importante mas não imaginava que fosse nesta dimensão. Adorava o que tinhamos, saber que te tinha la, todas as horas assim que eu precisa-se. Saber que te preocupavas de forma completamente genuína . Eu so te queria ali, queria o teu apoio, mas nem isso te exigi, não era capaz de cobrar nada de ti. O que tinhamos, repetia vezes e vezes sem conta, porque me sentia completa, sempre, em todos os sentidos. Mas isto foi so apenas mais uma facada, mais uma desilusão, parece que se juntaram todos, para eu sofrer exatamente ao mesmo tempo todas as situações. Fui parva, forcei algo que te incomodou, não queria isso, apenas precisava de ti, eu sabia que nao era capaz sozinha, ai apoiei-me em ti não p devia ter feito desta forma, como isto consegui apenas afastear-te de mim. Perdi-te e não vou saber lidar com isso. Preciso demasiado da nossa amizade e não tinha percebido isso até agora... Desculpa se te assustei...

08.12.17

Não me abandones...


A Indecisa do Costume

 

1505472415801.jpg

Deveria estar a fazer milhões de trabalhos para entregar ontem, mas não sou capaz, não consigo concentrar o meu pensamento em algo, não sou capaz de ter a mente vazia, para nela poder ocupar cada coisa importante que tenho para fazer…

Preciso de me abstrair do mundo, talvez este seja apenas um texto de escape, nele talvez apenas leiam palavras vagas de alguém que nem sabe muito bem se esta com os pés completamente assentes no chão…

Neste momento sinto-me como uma menina pequena, perdida no meio de uma loja de doces, quer tudo mas sabe que não o pode fazer, sabe que não tem capacidade para comer todos os doces daquela loja, mas querer alcança-los todos…

Sinto que esta menina apenas precisa de alguém, e essa pessoa sabe a falta que lhe faz, a falta que o seu abraço lhe faz, quando esse é o melhor lugar do mundo…

Preciso de ti, eu sei que preciso, é impossível ter-te longe de mim, não consigo, mas não sou capaz de o mostrar tanto quanto queria…

Porque as vezes penso que não entendes a falta que me fazes. Estas tao longe de mim, mesmo estando tao perto, ninguém me vê como tu me vez… ninguém é capaz de me conhecer da mesma forma que tu…

O que existe entre nos é único, e esta distancia não pode fazer com que isto acabe…

Odeio partilhar-te, mas se tem de ser, será …

Mas não me abandones nunca.